Administração de Passivo

Banco Central já investiga o caso JBS

O JBS não cumpriu a ordem judicial da 1ª. Vara Cível do Foro Regional IV de São Paulo que determinou a exibição de documentos confidenciais, a pedido do produtor rural que quer obrigar ao Banco JBS e demais empresas do grupo (Frigorífico JBS e JBS Negócios) a cumprir contrato. O JBS não exibiu os documentos relacionados à negociação da taxa de desconto de CPR's financeiras alegando que não foram "apresentados simplesmente porque inexistem". Ao reconhecer que os documentos não existem o Banco JBS confessa não cumprir a Resolução 3517 do Banco Central do Brasil, que já está investigando as práticas do Banco JBS.O juiz Júlio César Silva de Mendonça Franco, da 1ª. Vara Cível da Lapa havia determinado também a exibição do projeto para a produção de bovinos de corte no sistema de cria e recria em pastagens, e engorda em confinamentos de animais precoces, mas o JBS juntou cópia de um documento sem a assinatura dos responsáveis técnicos, reforçando as suspeitas do advogado do produtor rural Nacir Sales "Você consegue descontar um cheque sem assinatura no Banco JBS? No campo de assinaturas consta o nome de dois profissionais, a assinatura implica em responsabilidade técnica: faltou assinatura e coragem. O CNPJ é falso, as assinaturas são invisíveis... o que mais falta acontecer?" pergunta questiona o advogado Nacir Sales que prepara o lançamento do livro "JBNDES – Ainda não Proibido".Este caso já está sob a investigação do Departamento de Investigação a Ilícitos Financeiros do Banco Central do Brasil.A notícia foi divulgada no mesmo momento que o Procurador da República Carlos Alberto Bermond Natal iniciou o Inquérito Civil Público que investiga as acusações do incentivo do BNDES ao JBS, que resultou na formação de um oligopólio no setor frigorífico.

Fonte: Artigonal

23/02/2011

Dr. Nacir Sales
(11) 4688 2617
O Dr. Nacir Sales é articulista das seguintes publicações: